2017-05-03

A empresa de limpeza e conservação, apoio administrativo e segurança patrimonial, Liderança Serviços, completou em 2017, 22 anos de mercado e seu crescimento impressiona. Quando iniciou em 1995, alugava uma sala comercial com menos de 50m² e administrava poucos contratos. Com o tempo, novos clientes foram conquistados e a estrutura física cresceu. Além dos novos imóveis, que começaram a abrigar as filiais pelo Brasil, novos colaborares precisaram ser contratados. Atualmente a empresa conta com cerca de 23 mil colaboradores, espalhados por mais de 15 Estados e sua matriz permanece no município de São José, na Grande Florianópolis.

A expansão foi gradativa, mas a passos largos, em média cresceu cerca de 15% ao ano, chegando recentemente a liderança no segmento de higiene e limpeza, no sul do país, com uma receita de 523 milhões de reais, se consolidando como a maior empresa do setor na região. Em Santa Catarina, no ranking geral divulgado pela Revista Amanhã, ocupa a 51ª posição. Em outro levantamento, esse realizado pela Revista Exame, a empresa aparece em 901º lugar no ranking nacional.

 

O fundador

O empresário Francisco Lopes de Aguiar é o responsável por iniciar essa história de sucesso. Ele chegou em Santa Catarina em 1982, para trabalhar em uma das empreiteiras responsáveis pela construção da Ponte Pedro Ivo Campos, na capital. Francisco tinha a tarefa de contratar a mão de obra para a execução das atividades, essa experiência em RH, lhe rendeu anos depois, uma oportunidade como gerente em uma empresa de prestação de serviços. Atento as oportunidades de mercado da época, iniciou uma pequena distribuidora de medicamentos, que em pouco tempo migrou pra a Liderança Serviços. O sonho na época era chegar aos 500 funcionários. Hoje emprega mais de 23 mil.

Francisco Lopes de Aguiar – diretor-presidente

 

Diferenciais de mercado

A receita para o crescimento está resumida nos valores da empresa: Comprometimento, Aprendizagem, Disciplina, Valorização do ser humano, Eficiência e Presteza. Além de tudo isso, a Liderança possibilita aos seus clientes que tenham foco no seu negócio, o chamado core business. Terceirizando os serviços de limpeza e vigilância, por exemplo, o cliente pode dar atenção para as suas atividades principais, maximizando resultados.

A Liderança também investe fortemente em capacitação e na valorização do seu principal ativo: os colaboradores. Um portal foi desenvolvido para facilitar o contato e a troca de informações entre as equipes e os treinamentos são feitos presencialmente e também por meio do EAD – ensino à distância, onde os próprios funcionários alimentam a base de cursos para reciclagem dos processos.

 

Ações socioambientais

O empresário Francisco Lopes de Aguiar, sentiu a necessidade de retribuir todo o sucesso conquistado no decorrer dos anos e a empresa criou o Comitê de Responsabilidade Social, responsável por ações solidárias, com envolvimento dos colaboradores.

O engajamento na sociedade rendeu por cinco anos consecutivos – 2012, 2013, 2014, 2015 e 2016 -, o recebimento do Certificado de Responsabilidade Social, entregue pela Assembleia Legislativa de SC as empresas que investem no bem-estar da comunidade e na preservação ambiental. Só em 2016, seis entidades foram beneficiadas com doações de roupas de inverno, alimentos e brinquedos.

 

Exposição da marca

Por se tornar uma marca conhecida nacionalmente, os investimentos para sua consolidação precisaram ser intensificados. Além de toda a mídia televisiva, revistas especializadas e feiras do segmento, a Liderança decidiu investir no esporte, divulgando seu nome nas transmissões, matérias esportivas e nos uniformes. Desde 2013 patrocina os clubes de Santa Catarina nas séries A e B do futebol Brasileiro. Atualmente estampa sua marca nas camisas de Avaí e Figueirense e já participou do acesso à elite por ambas as equipes.

 

Projeção para 2017

De acordo com o diretor-presidente da Liderança, Francisco Lopes de Aguiar, a empresa projeta crescer esse ano 20% em relação a 2016. Para isso pretende abrir novas frentes em contratos públicos e privados, além de ampliar os contratos já existentes. “Esse ano a palavra crise já está sendo menos ouvida que no ano passado, e sentimos que a fase econômica ruim passou. Temos uma meta ousada e que foi amplamente divulgada para a equipe no nosso Planejamento Estratégico. Tenho plena convicção de que iremos atingir os objetivos traçados. Um outro desejo, que estamos perto de conquistar, é figurar no ranking das melhores empresas para se trabalhar no Brasil, meta que pretendemos também atingir ainda em 2017”, afirmou Francisco.